Izaura Nascimento Soares

 

O Sorriso De Uma Estrela



Textos



Almas Desprovidas
Izaura N. Soares

Desprovidos dos olhares, desperta
O sono desprovidos de sossego.
Ao som da noite intrigante, o desejo,
De um amanhecer do dia em alerta.

Despreza-se o dia que se aperta
Por uma escura nuvem furiosa,
A Lua, com seu resplendor, a luz formosa
Ilumina, brilha a noite deserta.

Caem os semblantes dos olhares tristes,
Das noites que, mal dormidas em transes,
Recaem sobre elas a insonia que insiste.

Andam tristes as almas desprovidas,
Desprovidas de amor, paz e alegria
Para se esconder-se da luz, que é vida!

13/09/2015
17:35hsm
Izaura N Soares
Enviado por Izaura N Soares em 30/11/2015
Alterado em 30/11/2015


Comentários


 
Site do Escritor criado por Recanto das Letras